Boletim dos Artesãos - Alchemy Sem Pressa | Magic

Escrito por
Publicado em 17/01/2022
484 Visualizações, 0 Comentários.

Olá e sejam bem-vindos a mais um Boletim dos Artesãos, mais uma vez pronto para te trazer o que de mais importante acontece no mundo de Magic: the Gathering. Nesta semana trazemos decisões de gerenciamento de formato paradoxais na Wizards, além de um novo modelo de Secret Lair. Vamos lá!

Mudanças Para Depois

Há pouco mais de um mês a Wizards lançou uma das maiores inovações em sua história, o formato Alchemy, como vimos aqui. Entre as premissas do formato estão a presença de cartas com mecânicas unicamente digitais e a constante iteração por meio de rebalanceamentos, que manteriam o formato sempre fresco e com várias estratégias viáveis.

O primeiro aspecto do formato foi um absoluto sucesso. Todos os decks mais poderosos do formato usam de uma ou várias das cartas digitais e elas de fato se tornaram a cara do formato. Town-razer Tyrant e Inquisitor Captain do lado das criaturas e Sanguine Brushstroke e Key to the Archive do lado das mágicas moldaram um formato que superficialmente se difere bastante do Standard.

Cartas Alchemy

Porém, um mês é muito tempo e muitos jogos disputados e a diferença entre os formatos foi diminuindo. Ambos os formatos se desenvolveram para ter decks controle muito ambiciosos no topo e decks hiper-agressivos na base. Decks midrange são ainda viáveis, claro, mas em alguns casos não tem tantas ferramentas assim para sobreviver à pressão que vem dos dois lados. Além disso, uma porção de cartas que são poderosas no Standard continuam poderosas no Alchemy e, infelizmente, a sensação de ter sua mágica atingida por Dividir por Zero é igual nos dois formatos.

Dessa forma alguns jogadores já ansiavam pela primeira leva de rebalanceamentos que, se não jogasse o formato em uma nova direção, pelo menos poderia mudar um pouco os decks do topo. A data de anúncio e implementação do formato, o fim de ano, significava que eles teriam que esperar no mínimo o fim das festas.

No entanto, logo no início do mês a Wizards notificou que as mudanças no formato demorariam ainda mais. Priorizando a preparação para o Aberto do Arena, que aconteceu nesse fim de semana, e para o Fim-de-Semana Qualificatório, dias 22 e 23, a equipe decidiu que só irão mexer no formato depois destes eventos. E a decisão recebeu muitas reações negativas.

A intenção para a decisão parece boa, afinal ninguém quer perder seu tempo testando decks que não existem mais. Porém ela gera atrito com os jogadores em alguns aspectos. O primeiro é que significa mais um mês no mínimo de um formato que vários já queriam uma atualização, o que aumenta bastante o desinteresse geral. Além disso, a política acaba por criar torneios com formatos mortos, que serão bastante afetados logo depois, um erro que custou caro ao Jogo Organizado.

Mais importante, contudo, é a falta de aceitação da natureza do formato. O Alchemy é um formato digital e, por seu, anúncio, esperávamos que mudanças seriam feitas quando se achasse necessário de forma frequente. Não é o que indica essa primeira movimentação.

A equipe diz que está animada para as mudanças que vêm, tanto em melhorias quanto em enfraquecimento de cartas. Entretanto, usar uma política velha em um formato novo, e decepcionar os jogadores no caminho, não é um bom começo para o Alchemy.

O Júri do Formato Pauper

Se por um lado as mudanças estão sem pressa, outro formato recebe atenção renovada com uma nova iniciativa. Na última segunda, dia 10, Gavin Verhey anunciou a criação do Júri do Formato Pauper (“Pauper Format Panel”), um órgão formado por membros da comunidade que auxiliará a Wizards nas decisões sobre o formato.

No artigo de anúncio Gavin explica que o Pauper, como um formato Eterno, recebe uma abundância de cartas todos os anos, algumas delas que geram interações prejudiciais. Porém a Wizards tem sido tardia em abordar essas interações em suas decisões, como exemplo disso temos os banimentos recentes de Cair em Desgraça e Tempestade Serelepe, que demoraram mais que o necessário.

Banidas Pauper

O fato é que a Wizards tem de gerir muitos formatos, o que coloca muita pressão sobre sua equipe de Play Design. Além disso, embora a equipe seja diversa, ela não tem a proficiência em Pauper que permite que as decisões sejam feitas de forma ágil. Dessa forma o formato e seus jogadores, que são muito apaixonados, acabam saindo na pior.

Por isso o Júri do Formato Pauper foi criado e com autonomia para decidir. Portanto, se os membros do Júri identificarem um problema e decidirem que um banimento é necessário, a equipe de Play Design deve respeitar a decisão na maioria das vezes. Gavin faz parte do Júri, é claro, e além dele temos 6 membros: Mirco Ciavatta (Itália), Emma Partlow (Reino Unido), Ryuji Saito (Japão), Paige Smith (EUA), Alex Ullman (EUA) e Alexandre Weber (Brasil). Você pode conhecer mais sobre cada um através do artigo de anúncio.

O grupo já está se reunindo e discutindo possíveis mudanças para o Pauper, e o jogador do formato pode ficar empolgado , pois elas devem vir logo, antes ou depois dos previews de Kamigawa. Uma boa sorte ao grupo e ao brasileiro Alexandre Weber nessa jornada!

Horóscopo Colecionável

Finalizando, já temos o primeiro Secret Lair de 2022! E ele traz uma inovação a marca, com drops sendo vendidos durante todo o ano. Como você deve ter percebido pelo título os drops celebram os 12 signos atrológicos e trazem terrenos básicos estilizados, sendo que cada um será lançado no período apropriado.

O primeiro drop a ser revelado foi o de Capricórnio, que traz um Pântano. O drop não-foil está disponível com 5 cópias da carta por U$30,00 ou 25 cópias por U$120,00. As versões foil saem por U$40,00 e U$160,00 por 5 e 25 cópias respectivamente.

Lembrando que, até o presente momento, os Secret Lair não estão disponíveis no Brasil de maneira oficial.

Pântanos de Capricórnio

Assim terminamos mais um Boletim! Agora queremos saber de você. Qual mudança você quer ver no Alchemy? Ficou feliz pela implementação do Júri do Formato Pauper? E compraria um terreno com o seu signo? Sinta-se livre para nos contar usando a seção de comentários. Você também pode nos alcançar por nossa página no Facebook, Twitter ou Instagram. Obrigado pela leitura.

Thiago Santos dos Artesãos do Magic

Comentários

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.