Decks Eterno: A fonte Ilimitada | Yu-Gi-Oh!

Escrito por
Publicado em 18/05/2021
77 Visualizações, 0 Comentários.

Vamos iniciar uma nova saga, nesta vamos iniciar um guia do chamado "Eternal Decks", os decks que provavelmente você poderá montar sem se precupar com uma lista indesejada, não vou falar de 4fun, e nem falar que é rogue e tal. Pois, isso é um parâmentro relativo de como você monta seu deck e como está o formato naquele momento. Ou, seja, é algo temporal. Esse conceito que venho trazer é de um termo mais atemporal. 

Sem enrolação... O deck eterno como conceito ele não pode ser algo vago, ele tem três características:

  • Ele é um deck Antigo, Porém a comunidade cria mecanismo para que ele sobreviva, seja no competitivo ou no casual;
  • Ele é um deck que obriga o jogador explorar sua mecânica e têm fácil interação com outros deck e suas variantes;
  • Ele possui um variedade de combinações e têm certas versatilidades de acordo com a característica que ele trás pra si, Agressivo, Controle e Mid (Sincrético);

Um deck de Anime Pode ser Considerado deck Eterno?

Em certo ponto sim, porque é bastante receptivo ao público e comunidade do card game, os chamados "suportes", e quem nunca viu falar numa carta inutil para aquele certo deck do anime, e do personagem x? Então exemplificando isso temos três decks: HERO, Dark magician e Blue Eyes White Dragon. Não quero ser injusto com nenhum deck, mas essa é de fato. Pode soar relativo? Sim, pode porque não existe parâmetro que faça nós jogadores tentar advinhar o futuro, de alguns desses decks que personagens de animes utilizam. Claro que existem os Phatom Knight's, Synchron, e vários outros. 

Se existem tantas possibilidade de Build decks, Porque criar uma analogia para algo tão relativo?

O jogo em sua base já é muito instável, recetemente o formato vêm flutuando em várias combinações, e estão deixando de ser algo tão estático e com o formato que chamamos de "Tier Absoluto", porque embora tenhamos um deck que prevaleça mais, tem seus arredores outros decks que tentam chegar no topo. Isso têm um fator também muito relativo, varia de coleção, o agrupamento do formato, banlist e a visibilidade do jogo pela comunidade. É os decks que comem pela beirada do formato, que oscilam, esses como muitos chamam de "Rogue" são nesse aspecto os decks que podem virá ser eternos.

O Tempo é a chave

E conceituado acima que o tempo que o deck está no jogo ajuda ele ter essa Analogia. Mas não é só por ai. O tempo é a chave, o tempo é tudo, mas ele não é o bastante, existem muitos decks antigos que envelhceram mal, e enquanto não receberem um suporte mais digno eles ficam no limpo do jogo. Sim, é triste, mas acontece... O tempo é a chave, mais não é ele o parâmetro final.

Custo Benefício x Forte mas...

Uma lacuna complexa, já que existem infinidades de decks de baixo custo, mas não possuem o fator da idade. Outros são eficientes mas pecam em algum requisito. Sem falar de decks que já estão foram do meta, mas sustentam a mediana do jogo. Outros que possuem formações exageradas com muitas cartas do formato que acabam ficando mais caro que o próprio meta decks. Então essa base de comparação não é muito apurado. 

Na próxima parte da série vamos fazer uma análise mais aprofundada sobre isso, colocando um objetivo melhor neste conceito. Revelando os vestígios de cada deck com as suas características.

Comentários