Pré-Release: Lealdade em Ravnica - Piedade Card House

Escrito por Piedade
Publicado em 20/01/2019
116 Visualizações, 0 Comentários.

 

Salve Galera!
Meu nome é Lucas Heckler Piedade, sou da Piedade Card House. Jogo Magic a mais ou menos 13 anos e meu primeiro Pré-Release foi de Lorwyn. Fiquei alguns anos sem jogar e voltei recentemente.

O ambiente de pré-release é bem único. Existem cartas que neste formato são muito boas, capazes de ganhar um jogo sozinha, mas fora dele são completamente inúteis. Isto torna este formato bem interessante pois te permite criar várias possibilidades. Todas as vezes que joguei pré-releases notei que os decks que se destacavam eram decks com: Criaturas com muito poder, muitas criaturas rápidas, muito controle (Seja negando mágicas ou destruindo) e/ou criaturas dificeis de bloquear (Voadoras, com ameaçar e etc). Decks com uma ou alguma junção destas características tendem a se destacar em pré-releases, com isto em mente montei meu deck. 

A guilda que escolhi neste pré-release foi a guilda de Gruul, por causa de seu grande número de criaturas poderosas. As cartas que obtive em meu pick não continham nada muito interessante para um deck de "pré" nas cores pretas, brancas e azuis. Por este motivo fiquei com as cores da guilda mesmo. 

Procurei manter em meu deck criaturas com um custo não muito elevado e grande poder, criaturas rápidas e criaturas com potencial de tornarem-se uma bomba. 
As criaturas rápidas que coloquei em meu deck foram: 1-Territorial Boar, 1- Sauroform Hybrid, 1- Feral Maaka, 1- Rubble Slinger, 1- Rubblebelt Runner, 2- Sylvan Brushstrider, 1- Steeple Creeper e 1- Clamor Shaman que me permitiam causar uma quantidade generosa de dano nos primeiros turnos. 
Seguindo, para um jogo mais duradouro ou até mesmo para finalizar a partida coloquei criaturas com muito poder e que podiam ficar ainda mais poderosas, que foram: 1- Frenzied Arynx, 2- Enraged Ceratok e 1- Trollbred Guardian.

Como meu deck possuia muitas criaturas, seria muito díficil para um deck de pré-release possuir remoções para todas elas, mas eu ainda podia perder muitas criaturas em combate, pois as resistências delas não eram tão grandes, por este motivo decidi colocar magias que permitissem que minhas criaturas ficassem com uma resistência maior ou um poder maior para que houvesse uma troca de dano, ou até um ataque poderoso de surpresa, por este motivo inclui em meu deck: 1-Collision, 1-Burn Bright2- Gift of Strength e 1- Tower Defense (Permitia eu bloquar criaturas com voar).

As poucas cartas de remoção que eu tive em minha pool que tinham a cor do meu deck foram: 2-Scorchmark, 1-Electrodominance e 1- Savage Smash.

Caso eu não pudesse destruir uma criatura eu a roubava em um momento oportuno para um ataque poderoso de surpresa com: 2-Act of Treason.

Como meu deck possuía apenas duas cores e muitas cartas com custo baixo, optei por usar apenas 16 terrenos. Obs: O terreno de simic era para ativar a habilidade da criatura: Steeple Creeper.

Rodada 1: Guilherme Santana (Simic com splash vermelho). Vitória por 2-0.
 

O deck do Guilherme possuia muitas criaturas fortes e com voar, mas não contia muitas remoções. O jogo foi para o meu controle durante os combates, pois quando ele bloqueava minhas criaturas na intenção de fazer trocas eu utilizava as magias para torná-las mais fortes e assim matar as criaturas dele sem perdas, sem criaturas para bloquear  e sem remoções, o dano foi grande.  Isto se repitiu nos dois games. 

Rodada 2: Paolo (grull com splash azul)Vitória por 2-1.

O primeiro game acabei fazendo mulligan até 5 e saindo apenas com um terreno na mão, consegui comprar um terreno mas possuía apenas cartas com custo 3 na mão, consegui comprar o 3º terreno no turno 6 quando a mesa dele já estava muito cheia de criaturas e não consegui voltar pro jogo. 
O game dois aconteceu a mesma coisa, só que com ele. 
O game jogado de maneira justa foi o 3º, onde ambos foram com 7 cartas na mão e o jogo fluiu. Ambos os decks atacando com muitas criaturas, trocando muito dano. Nos momentos finais do jogo o Paolo estava com 11 de vida e eu com 9 (após o ataque dele), ele baixou uma criatura com 5 de poder e passou. Em meu turno utilizei Act of Treason para roubar a criatura que ele tinha deixado para bloquear, juntamente com a minha para deixá-lo com 5 de vida. No turno dele ele me deixou com 3 de vida e deixou outra criatura para bloquear, no turno seguinte eu utilizei meu outro Act of Treason e finalizei a partida. 

Rodada 3: Júlio (Jund {não tenho certeza}). Vitória por 2-1.

Foi uma partida relativamente rápida, perdi o primeiro game sem conseguir fazer muita coisa, minhas criaturas foram destruídas por magias e as criaturas dele eram muito fortes para eu ganhar em combate. 
O segundo game estava fluindo de maneira equilibrada até que utlizei Act of Treason que me permitiu causar muito dano sem bloqueadores. 
O teceiro game estava muito equilibrado, ambos com muitas criaturas, mas eu estava com menos vida. Mas, mais uma vez, utilizei Act of Treason em dois turnos seguidos para roubar uma criatura com potencial de bloquear para causar o dano necessário para ganhar.   

Rodada 4: Danilo Silva. Empate 1-1.

Como eu e o Danilo eramos os ùnicos com 3 vitórias no torneio, decidimos empatar a partida, pois ambos passariam nas primeiras posições.  

Top 4:

No top 4 passou, eu em primeiro, Danilo Silva em segundo, Guilherme Santana em terceiro e Flávio em quarto. 
Todos os jogadores do top 4 decidiram splitar e dividir a premiação. 

 

É isso ae galera, valeu pela atenção, foi muito legal fazer este report. Me diverti muito neste pré-release. E em nome da Piedade Card House, agradeço a todos que estavam presente e deixo aberto o convite ae para todos que quiserem irem conhecer a loja e jogar conosco (Endereço da loja no perfil). E um agradecimento especial a MYP cards que está sempre conosco dando uma força. Um abraço a todos e bons games. 

Comentários