O que é Cubo?

Escrito por Willowman
Publicado em 08/12/2018
181 Visualizações, 1 Comentários.

Nesse ano, o Magic completou 25 anos. Eu acredito que o principal motivo dessa longevidade é a incrível variedade de formas de jogar que existem. Para uns, o formato Padrão (T2) é o melhor jeito de jogar, outros preferem o Moderno (Modern), outros ainda só jogam Commander. Claro que, para muitos jogadores, a maneira mais divertida de jogar envolve o desafio do Magic Limitado, de sentar à mesa e navegar um Draft na tentativa de construir o melhor baralho possível.

E é justamente sobre o Magic Limitado que eu quero falar nesse artigo. Para muitos, a experiência mais comum de Limitado é o formato Selado, que é o utilizado nos pré-lançamentos das coleções. O formato mais utilizado em torneios, no entanto, é o Booster Draft (clique aqui se você quiser uma explicação de como o Draft funciona).

A Wizards dá grande importância aos formatos Limitados, e muitas das decisões sobre quais cartas vão fazer parte de uma coleção e em qual raridade é consequência da experiência de Draft que os designers querem criar. Ainda assim, abrir uma carta como Lua Alpina ou Lápide Silenciosa em um booster pode ser decepcionante. É aí que entra o Cubo.

Falando de forma simples, um Cubo é uma expansão de Magic customizada, voltada para proporcionar uma experiência de Limitado que o seu criador acredita ser divertida. Montar um Cubo permite que você crie o seu draft perfeito, seja lá o que isso quer dizer. Uma pessoa pode querer a chance de jogar com o Power 9, enquanto outra quer experimentar um draft só com cartas que todo mundo acha horrível.

Essa é a maior vantagem do cubo, você tem liberdade total, se uma carta faz parte dele, é porque você quer ela lá. O seu cubo pode refletir você como jogador, contendo os seus tipos de deck preferidos, ou pode recriar um formato que você sente falta, por exemplo, o draft de Innistrad original. Existem Cubos que foram criados para contar uma história, ou mesmo como um desafio para o conhecimento dos jogadores, com cartas como Lago da Sabedoria e Olho da Tempestade .

No caso do meu cubo, eu comecei me restringindo só a cartas comuns e incomuns, para controlar o poder das cartas (apesar de cartas como Força de Vontade, Frasco do Éter e Cetro Isócrono serem incomuns em suas impressões originais, e fazerem parte do cubo) e me dar a chance de usar cartas que eu gosto bastante, mas que não são usadas em formatos construídos, como Ent da Floresta Morta ou Patrulheiro da Ordem do Zimbro .

O meu cubo tem uma estrutura bem simples, com cada par de cores formando um arquétipo Agressivo, Midrange ou Controle, sem combos ou sinergias muito restritivas. A minha idéia enquanto eu estava construindo a lista era um cubo que não fosse muito difícil de draftar para quem não tem muita experiência. Uma estrutura simples também permite que o cubo seja usado em drafts menos convencionais, como draft Commander ou Archenemy.

Eu posso afirmar que, com certeza, a diversão que eu tenho draftando o meu cubo valeu o trabalho de construí-lo, mas a maior vantagem de ter um cubo que eu só percebi depois é poder convidar os amigos e ninguém ter que se preocupar em ter decks ou qualquer outra coisa. Para terminar, e para dar um ponto de partida para quem começou a se interessar em construir um cubo, a minha lista nesse link.

Comentários

Ponce comentou em 10/23/2018 14:23

Excelente texto bixooo parabéns!!!