Sobre alguns conceitos no Magic: The Gathering | Magic

Escrito por
Publicado em 12/04/2023
755 Visualizações, 0 Comentários.

Salve galera! Como vocês estão?

Me chamo Rafael Kenji, também conhecido como tchuco no MTGO, sou de Londrina - PR, jogo magic competitivamente há sete anos e há um ano me tornei um grinder no MOL e streamer(twitch.tv/tchucomtg). Recentemente, tive algumas experiências como coach de jogadores de Rakdos Midrange, tenho feito alguns deck guides e auxiliado jogadores a melhorar alguma match em específico. A partir disso, tive a ideia de criar uma série dentro do blog do MYP cards para ajudar os jogadores que tem interesse em entrar no universo competitivo do Magic: The Gathering.

Nos dois últimos artigos dessa série, abordei dicas para jogadores que tem uma gameplay não tão refinada e ferramentas para jogadores que estão se preparando para algum torneio. Hoje, gostaria de trabalhar a parte mais teórica do Magic: The Gathering, e talvez a parte que mais gosto no jogo: conceitos.

“Mas o que são conceitos dentro do Magic: The Gathering?” Para quem é mais familiarizado com o meio acadêmico e filosófico, já escutou a expressão: conceito científico. “Conceito significa definição, concepção ou caracterização. É a formulação de uma ideia por meio de palavras ou recursos visuais”. Quando você diz: “só jogo de aggro!”. Você está fazendo uso do conceito de "aggro", que se refere a decks que tentam finalizar o jogo da maneira mais direta possível. A partir disso, vamos trabalhar alguns conceitos que servem tanto para jogadores iniciante(nível 1) e jogadores de torneio (nível 2).

 

  • Recurso

Talvez um dos mais importantes conceitos do Magic é o de recurso, pois uma vez entendido a importância de utilizar os recursos disponíveis da melhor forma possível e principalmente dentro de um plano de jogo, você passa do nível de jogador iniciante para o de jogador de torneio. Mas, o que são recursos no Magic? A resposta mais óbvia: são as nossas cartas. Porém, existem outros recursos no Magic além delas: informação das cartas no seu topo e fundo, as fases de jogo do Magic, nossos pontos de vida, informação da mão do nosso adversário, cartas no cemitério, exílio e sideboard, quantidade de mana disponível, recursos psicológicos como blefes e postura de jogo etc.

Um exemplo que ocorre bastante com jogadores iniciantes: quando um jogador faz um dork como um Elfos de Llanowar , seu oponete faz uma criatura 2/1 qualquer e ataca. O Jogador inciante pensa: vou preservar meus pontos de vida e tirar uma criatura 2/1. Mas não percebe a vantagem absurda que é jogar um turno à frente graças a mana gerada pelo seu Dork. (Obviamente, que quanto menos vida se tem, mais valioso esse recurso se torna, e muitas vezes esse pode ser um block necessário, da mesma forma que quanto mais o jogo se estende, menos relevante o dork se torna).

É muito provável que a primeira carta que te ensine a olhar diferente para os seus recursos e possibilidades é o Sign in Blood . Duvido que você, jogador de Pauper, nunca tenha ganho um jogo fazendo com que seu oponete compre 2 cartas e perca dois de vida.

                                                                                                

  • Vantagem de cartas:

A vantagem de cartas diz respeito ao famoso "2 pra 1", quando uma carta consegue lidar com duas ou mais cartas do oponente e/ ou deixar uma permanente na mesa ou te dar um draw. Exemplos corriqueiros do pioneer:

Comando de Kolaghan / Kolaghan's Command | Busca de Cards | LigaMagic Carruagem de Esika / Esika's Chariot | Busca de Cards | LigaMagic Gigante Esmaga-ossos // Pisar / Bonecrusher Giant // Stomp - PlayGround  Game Store Omnath, Locus da Criação / Omnath, Locus of Creation | Busca de Cards |  LigaMagic

Mas, você pode extrair valor de cartas de uma maneira que te proporcionem vantagens de cartas: você pode fazer com que seu Raio  ou Fatal Push , lide com duas cartas ao invés de uma(o famoso 2 pra 1 ou card Advantage): Quando seu oponente utiliza Defiant Strike  em um Favored Hoplite , e você responde o trigger do Favored Hoplite  castando alguma remoção, esse tipo de vantagem fará total diferença no decorrer do jogo.

                                                        

  • Vantagem de tempo:

Esse conceito não é tão notado por jogadores inexperientes que muitas vezes não reconhecem o peso de uma Thalia, Guardian of Thraben. A forma mais direta que os jogadores podem extrair vantagem de tempo é através de ramp, aceclerando a quantiadade de mana através de terrenos, dork e tesouros. Mas, ainda há outras formas de ganhar tempo como taxar as mágicas de seu adversários e devolvendo cartas para a mão ou topo.

                            Amuleto Azorius / Azorius Charm | Busca de Cards | LigaMagic  Thalia, Guardiã de Thraben / Thalia, Guardian of Thraben | Magic Store  Brasil  Rajada de Éter / Aether Gust | Phyrexian Store

 

Outra situação análoga ao Raio  que faz um dois pra um, é a remoção de ganha um tempo: esperar seu opoente usar a habilidade de equipar e responder ela com a remoção, para que ele perca as manas do turno e você ganhe um tempo.

                                                   

 

Um deck que é um bom exemplo do uso de vários recursos  é o Grixis Shadow de 2018.

Deck Grixis Death's Shadow - Modern

Autor: tchuco

O deck consegue jogar tranquilamente com apenas dois terrenos e castar mágicas poderosíssimas com poucas manas:

  • Utilizando a vida: cartas como Capturar Pensamento , fetch lands, Shock lands, Aparição de Estrada  e Desmembrar  fazem com que seu Death's Shadow  entre na mesa muito rápido e muito grande.
  • Utilizando o cemitério: o deck utiliza o cemitério como um recurso com a habilidade de delve, e utiliza recursos do cemitério através do  Snapcaster Mage  e Comando de Kolaghan . Você consegue castar rapidamente o Gurmag Angler  pela quantidade de cartas que você coloca no cemitério com as fatch lands, Thought Scour , descartes e Aparição de Estrada . 
  • A sinergia entre o cemitério, pontos de vida, fatch lands, revolta, ferocious etc. Fazia com que o deck extraísse muito valor utilizando outros recursos que não a quantidade de mana, afinal o deck só possui 18 terrenos.

 

  • As melhores decisões sempre serão tomadas com a maior quantidade de informação possível.

Esse conceito tem como base cinco possíveis ações: descarte, compra, vidência, habilidades desencadeadas obrigatoriamente por alguma mudança de fase de jogo(exemplo: triggers de sagas), e interações em instant speed. Se for possível realizar algumas dessas ações antes da tomada de decisão final, a sua jogada será extremamente sólida.

Um dos parceiros da mypcards, o Coronado  do canal No passe, Raio(youtube.com/@nopasseraio) me autorizou a utilizar uma de suas missplays gameplays como exemplo.

Um exemplo de uma play que fere esse princípio, feita pelo jogador Coronado em sua liga pauper: ele inicia o jogo usando Chain Lightning . Uma jogada que não diminui significativamente os pontos de vida, não constrói board e dá a informação de qual deck você está jogando para o seu adversário. Se o objetivo era aproveitar a mana, para passar o máximo de dano possível, ele poderia dar um Raio no passe(como é o nome do seu canal rs).

  • Bolt the bird!

Talvez um dos primeiros memes do Magic e que também reflete a importância de respondermos um dork no momento em que ele bate na mesa, pois se seu oponente possui uma mana mais, é uma vantagem completamente absurda.

                                                                 

E dando sequência ao jogo do nosso amigo Coronado, observamos a consequência de não seguir esses princípios de jogada com o máximo de infomação e não respeitar o "bolt the bird!".

A jogada escolhida foi: Experimental Synthesizer  e Kuldotha Rebirth . Das decisões possíveis, talvez essa tenha sido a pior: não eliminou o Elfos de Llanowar , não colocou o Kessig Flamebreather na mesa, e transforou o seu maior card advantage em um card disadvantage.

E a consequência disso foi a board desse tamanho...

Voltem ao primeiro print, e imagine o seguinte sequenciamento:

Esse me parece um sequenciamento muito melhor, respeitando a importância das informações, planejamento de turno e aproveitando os seus recursos da melhor forma...

Já aproveitando o momento para mostrar uma gameplay minha e divulgar as lives de quintas-feiras às 19h30, em parceria com a MYPCards! Nas lives quinta, vocês podem escolher o formato e deck que jogarei através do instagram do MYPCards(instagram.com/mypcards/).

Nesse jogo contra meu amigo Marcola, que também é um grinder, não consegui responder o Elfos de Llanowar no turno 1, e a consequência disso foi: 5 permanente no turno 2. Portanto, não se esqueçam: bolt the bird!

Espero que tenha contribuído com a gameplay de vocês e com um conhecimento teórico um pouco diferente do convecional. Me sigam, nas redes sociais:

twitch.tv/tchucomtg

twitter.com/tchucomtg

https://discord.gg/PjTtmr8X

Deixem seu comentário e sugestões!

Muito obrigado a todos, e até breve! Um beijo do seu tchutchuco!

Comentários

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.