Boletim dos Artesãos - Kamigawa Completada | Magic

Escrito por
Publicado em 07/02/2022
538 Visualizações, 0 Comentários.

Olá e sejam bem-vindos a mais um Boletim dos Artesãos, que continua a te trazer tudo o que de mais importante acontece no mundo de Magic: the Gathering. Nesta semana trazemos os detalhes finais da temporada de previews de Kamigawa: Dinastia Neon e também as mudanças de comando na Wizards e na Hasbro. Vamos lá!

Kamigawa Totalmente Revelada

Durante esta semana tivemos os previews finais de Kamigawa: Dinastia Neon e na sexta-feira, dia 4, a galeria de cartas do set foi completamente preenchida. Tivemos aqui na semana passada uma visão geral do set que tem uma missão difícil de revitalizar um plano querido sem alienar os seus fãs. Felizmente, como vimos por toda essa temporada de previews, muita atenção foi dada a este retorno, que, em sua maior parte encantou os jogadores.

O set não se acovardou de trazer coisas novas, inclusive nos elementos diretamente retirados da primeira versão do set. É o que podemos ver no novo ciclo de dragões lendários, muito mais acessíveis, num novo ciclo de sacrários, desta vez como criaturas encantamentos e até na mecânica de ninjutsu.

Ninjas

O padrão para uma criatura com esta habilidade é desencadear um efeito assim que conectar um golpe, ou seja, dar dano de combate a um jogador. Algumas cartas do set fogem desta regra, no entanto, para que novos padrões de jogo possam surgir. Isso deu origem a um ninja copiador que ativa sua habilidade quando entra em campo de batalha, mas somente se estiver atacando, e uma dupla que precisa de seus marcadores de habilidade para ativar seus efeitos.

Coisas novas são ótimas, mas os jogadores de Magic sempre anseiam por um brinquedo velho na forma de reprints. Nesse aspecto o retorno a Kamigawa pode ser considerado um fracasso, o que infelizmente é a tendência das últimas coleções para o Standard. As cartas que foram reprintadas em Dinastia Neon são adições interessantes em termos de gameplay, claro, mas todas são reprints de alguns centavos.

Reprints

Enquanto isso algumas cartas custam dezenas e dezenas de dólares (e reais!) e imploram para que sejam inseridas em um produto de tiragem significativa. Reprints são uma necessidade para que o jogo continue crescendo saudável, e a Wizards sabe disso. Porém a empresa reluta em alocá-los no Standard e ainda não tem um veículo confiável e acessível para eles em outros lançamentos, o que cedo ou tarde se tornará um problema.

Do ponto de vista do Limitado, ainda que tenhamos que realmente jogar com o set para cravar alguma afirmação, o set parece muito bem distribuído em seus temas. Os arquétipos são bem flexíveis e suas fronteiras são tênues, o que permite que as  cartas tenham um nível de poder médio maior, ainda que contextual.

Veículos são nominalmente o arquétipo da combinação Branco-e-Azul por exemplo, mas muitos deles tem custos genéricos e nem todos são agressivos, então eles devem aparecer em uma variedade grande de decks. De forma semelhante os equipamentos e auras que você encontrar pelo caminho com certeza vão facilitar um deck de criaturas modificadas, e por aí vai. Ao que tudo indica, haverão muitas formas de se explorar as novas cartas.

Arquétipos

Falta pouco pra podermos jogar com o novo set. Kamigawa: Dinastia Neon já chega nesta semana às plataformas digitais, o Magic Arena e o Magic Online, no dia 10, quinta feira!

Sob Nova Direção

No começo do ano a Hasbro anunciou que teria um novo CEO e seria ninguém menos que Chris Cocks, que ocupava o cargo de Presidente e Diretor de Operações da Hasbro. Sob as mãos de Cocks, a Wizards quebrou recorde atrás de recorde de faturamento e registrou grandes anos de crescimento.

Este é um dos fatores que atraiu o nome dele segundo Tracy Leinbach, que servia como Diretor do Conselho da Hasbro. “Em Chris nós escolhemos um líder particularmente posicionado para executar e evoluir a estratégia de marca da Hasbro enquanto continua a gerar crescimento e entregar bons retornos aos acionistas” ele disse.

Colocando em outras palavras, a Hasbro espera que Chris Cooks consiga fazer mais alguns bilhões com suas outras franquias assim como ele fez com o Magic e o Dungeons & Dragons.

Agora, um mês depois, a Hasbro anunciou quem substitui Cocks no comando da Wizards, e o cargo de presidência ficou com Cynthia W. Williams, outro nome vindo da Microsoft, como Cocks. Na empresa de tecnologia ela serviu como Gerente Geral e Vice-Presidente da Equipe Comercial do Ecossistema de Jogos e impulsionou a expansão do Xbox Gaming.

Cynthia Williams

Cynthia Williams, nova presidenta da Wizards

Junto com Williams, Tim Fields foi nomeado Vice-Presidente Sênior e Gerente Geral de Jogos Digitais da Wizards. Ele traz consigo 26 anos de experiência na indústria de videogames, com cargos de liderança em grandes editoras, incluindo Capcom, Microsoft e Electronic Arts.

Ambas as contratações apontam para a tentativa de fazer com que a Wizards tenha sucesso no mundo do jogos digitais, o que não é a realidade da empresa nem no Magic Arena nem nas recentes empreitadas em outros gêneros. Isso é confirmado por Cocks que, em sua declaração sobre as contratações, disse que uma das metas é fazer da Wizards “uma das maiores publicadoras de jogos inpirados em fantasia no mundo”.

Não será uma missão fácil com certeza. Todas estas mudanças de cargos se tornam efetivas no dia 25 de fevereiro. Vamos ver como tudo isso afeta o Magic no futuro próximo.

Assim terminamos mais um Boletim. Agora queremos saber de você. Qual detalhe te chamou atenção de Kamigawa: Dinastia Neon? Está empolgado para jogar o set no Arena e MTGO? E o que acha da mudança de comando na Wizards? Sinta-se livre para nos contar usando a seção de comentários. Você também pode nos alcançar por nossa página no Facebook, Twitter ou Instagram. Obrigado pela leitura.

Thiago Santos dos Artesãos do Magic

Comentários

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.