Análise de mercado - 01/11 a 05/11 | Yu-Gi-Oh!

Escrito por
Publicado em 09/11/2021
153 Visualizações, 1 Comentários.

Fala, meu povo!

Voltei, e agora é pra ficar! Semana passada foi movimentada no mercado de cartinhas, e essa também será, então bora lá com minha análise do mercado nacional de cartinhas. Vou falar sobre o que você deveria vender, o que pode comprar, e o que eu acho que deveria cair de preço. Simbora!

Ascator, o Andarilho da Aurora

Vamos falar sobre esse cara aqui. Muito bom pra decks dedicados de synchro, o preço desse cara subiu vertiginosamente nessa semana que passou. Vai ficar lá em cima? Não, não vai. Sinceramente, vai aguentar mais algumas semanas de preço lá no alto, e quando a Konami se der conta disso, o reprint vem (teoricamente já era pra ter vindo nas coleções que estão reprintando a Legendary Duelists), então aproveite a alta pra vender, a menos que vá jogar com o deck de synchro. Compensa fazer um preço mais amigável nesse aqui, pra ir embora logo, tendo em vista que antes não valia nem R$5,00, então qualquer graninha é lucro.

Conversor Sucata

Seguindo no mote dos synchros, temos o Junk Converter. Esse cara também faz parte do pacote de synchros do deck, e o preço dele já era um pouco mais alto. Mas o que valeu pro Ascator, Dawnwalker vale pro Converter: vende logo, porque os reprints só precisam ser anunciados, ou o tempo só precisa passar, que o interesse neles vai cair.

Mago Nerfado

Não sei quem ainda está pagando R$ 80,00 em uma Downerd Magician, mas a Maximum Gold passou por aqui e falou: larga de bobeira, colega! A carta é somente um material a mais pro Divine Arsenal AA-ZEUS - Sky Thunder, o que é sim ótimo, mas é só isso aí. Não valia oitentão antes (via pela MYP pessoas com dificuldade em vendê-la por R$50,00), e não vale agora. Então pode segurar a mão e deixar pra dezembro o sonho do Zeus de 4 de ladinho. Se você quer vender ela, derruba o preço um pouco que talvez consiga passar mais fácil - por R$80,00 já pode saber que é difícil.

Arquinêmeses Protos

Esse cara é interessante. Não é essencial à estratégia dos Swordsoul, mas quando resolve é impossível de se jogar. Quando você sabe que vai em primeiro, e sabe de que deck seu oponente está jogando, basta declarar o atributo certo com o Archnemeses Protos que a vitória está 99% garantida. Atualmente, estão pedindo R$40,00 por ele aqui na MYP, mas só tem uma unidade (o deck só precisa de uma pois é buscável), e o próximo vendedor já subiu esse valor em módicos 100% do valor original. Discordo completamente desse preço - sim, é uma carta boa, mas não é uma staple para o deck, sendo completamente possível jogar sem ela e passar com o campo recheado de negates que também significa uma vitória. Esse cara está mais para um Red-Eyes Dark Dragoon num campo completo de Adamancipator quando o Block Dragon era legal - uma cereja no bolo. Acho que o que mais pega aqui é que o reprint do Protos (e do Archnemeses Eschatos) era pra ter vindo nas Mega Tins desse ano, então seu preço subiu muito pela incerteza de quando/se virá. Todavia, como a carta tem todas as características que mencionei acima, acho que a faixa dos R$30,00~R$40,00 por ela é mais adequada ao seu valor real no deck de Swordsoul.

Artefato Foice  Artefato Dagda

Sobre esses dois caras o que posso afirmar é: Destiny HERO - Destroyer Phoenix Enforcer chegou, e está doidinho pra destruir o Artifact Scythe que foi setado pelo Artifact Dagda. Fazendo a jogada do jeito certo, apenas a Forbidden Droplet ou a Forbidden Chalice podem te salvar, pois o jogador com o DPE vai esperar até a Infinite Impermanence e o PSY-Framegear Gamma estarem inutilizáveis em sua mão. Como a Droplet ainda custa muitíssimo dinheiro, a única opção real é usar a Chalice, e torcer. Se você vai jogar com o DPE, e quer garantir vitórias no pós-side (ou até antes, se for um jogador safadinho), essas duas cartas são essenciais para o seu deck. Como a Dagda veio na DUOV, seu reprint pode estar próximo, mas a espera vai fazer os preços dela subirem muito se aparecerem em alguma deck list malévola por aí. Compre agora, ou lide com as consequências.

Predaplanta Anaconda Verte

A última é repeteco. Eu avisei que o reprint estava próximo, não avisei? Pois pronto, reprint anunciado, e os preços, caíram? Não haha. É, galera, ou tem gente pagando muito por carta com reprint anunciado, ou os vendedores têm que entender que o preço de uma carta é definido pelo seu "prazo de validade". Esse prazo, no Yu-gi-oh, é regulado pelos reprints, e pela banlist. No momento, a Predaplant Verte Anaconda tem um reprint anunciado para daqui um mês, e seu nome já está como provável para a banlist há alguns meses. Ou seja, o precinho dela caiu, ou era pra ter caído. Sinto muito, mas R$240,00 nela não vai vender (ou pelo menos não deveria), então tenho duas dicas pra você: primeira, se quiser comprar, negocie com o vendedor e não compre por valores absurdos - se cabível, a MYP mostra o quanto pedem por ela no TCG Player, e não passa de R$160,00; segunda, se quiser vender, amigo, derruba o preço aí, já lucrou o que tinha que lucrar, agora é hora de remediar o prejuízo, e vender a sua antes da dos outros vendedores.

Por fim, gostaria de ressaltar que a MYP informa a média de valor cobrado pela carta no TCG Player, o que é muito interessante. Dessas cartas mencionadas, apenas a Predaplant Verte Anaconda tem um valor inferior lá fora, todas as outras estão com valores superiores. Porém, tendo em vista que todas essas cartas estão há algum tempo nas pastas dos vendedores, dá pra se inferir que os preços do mercado daqui não seguem nem de perto os de lá de fora como muitos acham. Somos um páis subdesenvolvido, no qual jogar com cartinhas não é uma escolha sábia - fazemos isso porque gostamos (e porque temos problemas na cabeça, provavelmente). Sei que tem muita gente que vive disso, vendendo e comprando cartinhas, mas não adianta de nada tentar lucrar absurdamente no jogo se você é somente um player, pois a comunidade se machuca através disso.

Se você é comprador, tente negociar com os vendedores para chegar ao preço mais justo para você; se você é vendedor, entenda que nós queremos negociar pois queremos jogar - jogando, nós compramos mais, e se você foi um bom vendedor, provavelmente voltaremos a comprar de você, é tudo uma questão de fazer a venda pensando no longo prazo. Eu agora compro coisas mais caras, como caixas de boosters e cases de mega tins, e sempre vou atrás dos vendedores para pedir o melhor preço. Se um vendedor é bom, eu volto a ele, ou pelo menos confirmo com ele se ele não consegue cobrir a melhor proposta que encontrei. Pode ser que ele nem sempre consiga, mas o mero fato de ele me dar a atenção e tentar deixar o preço melhor para mim já pode me conquistar por si só. 

Se nós como uma comunidade trabalharmos melhor nossos preços, o jogo em si se torna mais acessível. Mesmo que um meta deck como o Swordsoul, por exemplo, seja inacessível à maioria de nós, é possível jogar com outras coisas e pagar o justo por cada uma das cartas do nosso deck, contanto que o preço desses outros decks seja estipulado justamente por nós que somos os maiores interessados.

Por hoje é isso, galerinha do mal, fico por aqui. Espero que tenham gostado, e se tiverem alguma sugestão é só deixar aí nos comentários ou no zap que fez a mala direta desse artigo haha.

Comentários

Tofu comentou em 11/11/2021 14:54:17

O preço do ascator tá uma baita sacanagem kkk

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.