Análise de mercado - 25/10 a 29/10 | Yu-Gi-Oh!

Escrito por
Publicado em 28/10/2021
243 Visualizações, 5 Comentários.

Coé, rapaziada!

Voltando ao blog com uma análise marota de mercado, que tenho a intenção de fazer constantemente! Já faço a ressalva de que tudo o que for escrito aqui não passa da minha opinião acerca do mercado brasileiro, levando em conta o que vejo em resultados de torneios nacionais e internacionais no TCG e no OCG (o que foi colocado em determinados decks quando determinados decks eram meta), o que observo em anúncios na Shadow Realms, o que consigo ver das vendas aqui na MYPCards, e o que acho interessante repetir de conteúdos do YouTube nacional e estrangeiro aqui. Ou seja, de tudo um pouco haha. Bora lá!

Mai-Hime do Mundo Virtual - Lulu

Pra começo de conversa, temos o Virtual World. É um deck bem forte, que se faz presente nas competições desde 2020, tendo se beneficiado da mais recente banlist - tanto por ter saído incólume, quanto por ter ganhado uma segunda Emergency Teleport. Minha sugestão para a venda não é por acreditar que o deck vai sofrer na banlist de janeiro (essa promete), mas pelo fato de que o deck viu toda a sua engine reprintada na Mega Tin desse ano, com um boost na raridade de muitas cartas, como Virtual World Mai-Hime - Lulu e Virtual World Roshi - Laolao. Isso significa que o deck vai cair de valor, tornando-se ainda mais amigável ao orçamento dos jogadores (até o Divine Arsenal AA-ZEUS - Sky Thunder foi reprintado e viu seu preço cair estrondosamente), o que é dizer que, se você não está jogando com o deck, é melhor considerar vendê-lo enquanto ainda retém algum de seu valor original - porém, também faz sentido segurar a mão, e esperar mais alguns meses, para ver se o deck retorna ao mesmo patamar de preço de alguns meses atrás (casa dos R$ 700,00). Ainda, faz muito sentido também não vender o deck para começar a usá-lo competitivamente (não acredito MESMO que o deck mereça algum hit na banlist, se partilhar dessa opinião, talvez valha a pena simplesmente jogar com o deck, não gastando nada a mais para isso).

Soldado das Galáxias  Dragão Cibernético do Infinito

Meus amigos, quem aí viu o estrutural de Cyber Dragão? E quem aí viu que havia algumas (essenciais) cartas que não haviam sido incluídas no deck? Embora essenciais à estratégia, o deck não incluiu nenhuma cópia do Galaxy Soldier, e nem do pacote Cyber Dragon Infinity e Cyber Dragon Nova. Embora o Nova conte com prints recentes, não tendo subido de preço, o Infinity, mesmo com diversos reprints em coleções como Duel Overload e Maximum Gold no ano passado, subiu de preço. Nas lojas online em que você encontra o Infinity, ele já bate a casa dos R$ 40,00, tendo poucas unidades disponíveis. Não acredito que a Konami vá reprintar o infinity esse ano, sendo essa uma ótima oportunidade para vendê-lo e fazer um dinheirinho.

Quanto ao Soldier, uma rápida pesquisa em lojas online mostra que ele existe em pouquíssimas unidades, batendo a casa dos R$ 90,00. Ressalto que são necessárias 2-3 cópias dele para se jogar com o deck, fazendo muito sentido se desfazer dele por agora. Ainda nessa ponto, ressalto que não vemos um reprint dele desde a Duel Power, podendo acontecer a qualquer momento, então vale a pena ficar esperto.

Predaplanta Anaconda Verte

Essa aí está em voga agora, devido à chegada do Destiny HERO - Destroyer Phoenix Enforcer no TCG. Um claro rival/substituto para o Red-Eyes Dark Dragoon, ele apenas demonstra a necessidade de se rodar a Predaplant Verte Anaconda em qualquer deck que permita um link-2 genérico no fim do combo. Todavia, por ser parte de um pacote de cartas mais aberto (Fusion Destiny, Destiny HERO - Celestial e provavelmente Destiny HERO - Dasher são muito mais interessantes do que 2 monstros sem efeito e uma Red-Eyes Fusion que brickam sempre que possível), e por poder ser usado em uma gama muito maior de decks (leia-se Sky Striker e decks que não se beneficiam tanto com o Dragoon), esse cara tornou a Anaconda num must-have de todos os players. Não pense que a Konami não reparou/arquitetou isso, e pode se preparar para a possibilidade de um reprint no fim desse ano, ou até março do ano que vem. Se não vai usar a cobrinha, é melhor vendê-la enquanto ela está no auge do seu preço. E não é apenas ela: qualquer carta relacionada ao pacote do DPE tem um alvo na testa - até mesmo o Destiny HERO - Malicious pode ser usado em conjunto com ela, então se tiver alguma delas escondida no bulk (como eu tinha desde as tins do ano passado), aproveite a oportunidade para passá-las pra frente.

Os Cavaleiros Fantasmas de Escamas Rachadas

O deck dos Phantom Knights está nos holofotes no OCG, e, acredita-se, em janeiro, estará também no TCG. Vejo muitas pessoas vendendo sets de Phantom Knights nos grupos online - é um deck muito bom, com um combo inicial forte, e que se beneficia muito do lançamento do Destiny HERO - Destroyer Phoenix Enforcer esse ano, além do lançamento dos Brave Tokens já em janeiro no ano que vem. Acredito que até lá, essa mecânica deve sofrer algum hit no OCG, tendo em vista sua absoluta dominância do formato - lá, se você não está usando os Tokens, você dificilmente está ganhando alguma coisa. Não acredito que os PK vão sofrer algum novo hit tão cedo por aqui, sendo um bom investimento a se fazer para quem quiser entrar no competitivo já esse ano. Vale a pena aproveitar que o The Phantom Knights of Torn Scales foi reprintado nas tins, e está mais barato do que nunca! Para quem tem, mas não é fã da forma de jogar do deck (mas não precisa desesperadamente do dinheiro por agora), talvez faça sentido aguardar o lançamento dos Brave em janeiro, para vender os PK no hype, e fazer uma graninha a mais.

Ápice Avian do Vale Nebuloso  Raiza, a Mega Monarca

Esses dois são diquinhas minhas se você já decidiu montar o deck de passarinho. Ambos podem ser reprintados esse ano ou ano que vem (principalmente a Raiza the Mega Monarch), mas entre a chegada da Burst of Destiny e o anúncio dos reprints (que nem se sabe se vem), o valor dessas duas cartas vai subir, tendo em vista que são essenciais no deck pra estunar seu oponente. A Barrier Statue of the Stormwinds também é uma carta que você pode ficar atento, mas dela já tivemos reprint recente na Maximum Gold, então não acho que o preço sobe tanto - mas já pode ir garantindo a sua o quanto antes, também é essencial pra estratégia dos passarinhos. Além dela, vale a pena pegar a Jack-In-The-Hand, que pode ser utilizada tanto no deck de passarinhos, quanto no deck de passarinhas (Lyrilusc) haha, dando um boost na consistência de ambos.

Girsu, o Mekk-Cavaleiro Orcust  Colosso Dragão do Trovão

Esses aqui são uma sugestão minha. No começo desse ano, a banlist nos devolveu a Sky Striker Mobilize - Engage! e o Salamangreat Miragestallio, ambos limitados a uma cópia atualmente. Desde então, muito se discute entre os jogadores se a Orcust Harp Horror e o Thunder Dragon Colossus poderiam voltar a uma cópia por deck - como já estão no OCG, inclusive. Quanto à harpa, eu acredito que pode sim fazer sentido trazê-la de volta ao jogo, para podermos verificar a real força do orcust no nosso meta futuro - os Brave Tokens serão uma mecânica onipresente nos torneios, então duvido muito que um deck que não oferece o turno 1 mais opressor do jogo consiga competir consistentemente. Porém, quanto ao Colosso, tenho muitas ressalvas. Sinceramente, após o lançamento do Nemeses Corridor, o Colosso, se algum dia retornar, pode ser utilizado em todo e qualquer deck que remova monstros, o que não é interessante para o jogo. No deck de Thunder Dragon, ele é essencial para se jogar indo em primeiro, mas nos outros decks, é um floodgate de fácil acesso, o que não é muito benéfico para o jogo. Falo isso sendo um grande fã de fusões, e seria sem dúvidas um dos primeiros a comprar um set de Thunder Dragon (que, inclusive, está por menos de R$300,00 na raridade prismatic secret nas lojas online - sim, fico monitorando). Porém, entendo que o Colosso pode ser muito perigoso para a saúde do jogo, então não aconselho muito ficar esperando um repeteco da banlist do início do ano em 2022.

Por hoje, é isso, rapaziada! Muito obrigado pelo seu tempo, e até a próxima!

Falooou!

Comentários

DryaWes comentou em 31/10/2021 22:26:55

Analise Incrível, parabéns pelo artigo e estou ansioso pelos próximos.

theman1606 comentou em 29/10/2021 08:35:18

Opa, vlww, lfgcampos :D

lfgcampos comentou em 28/10/2021 17:00:24

Bela análise!

theman1606 comentou em 28/10/2021 14:20:47

Opa, brigadão, Globy :D

Globy comentou em 28/10/2021 14:19:07

Muito boa análise!

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.