A Invocação-Link foi um Erro?

Escrito por CyberseTeamBR
Publicado em 05/02/2020
208 Visualizações, 1 Comentários.

Yu-Gi-Oh! terá sua Master Rule novamente alterada em Abril desse ano. E, embora não tenha sido tão impactante quanto a última (que foi responsável por introduzir os Links no jogo), a nova Master Rule também foi um sucesso entre os jogadores, sejam os novatos ou os profissionais. Além disso, um novo estilo de duelo exclusivo do OCG chamado "Rush Duel" foi anunciado ao mesmo tempo em que haverá mudanças nas regras, e o Anime Yu-Gi-Oh! SEVENS, baseado nesse estilo de duelo, irá ao ar em Abril, e poderá ser assistido pelo mundo todo (seja na TV, se você estiver no Japão, ou por serviços de streaming na Internet). Mas, antes de começar essa "nova" era, precisamos analisar um pouco do que foi a Era Link, os seus erros e os seus acertos. Três anos se passaram, e a pergunta que fica é: A Link Summon foi um erro ou um acerto? 

  • A resposta é: A Invocação-Link foi um sucesso comercial, mas falhou em sua missão de trazer novos jogadores.

1. O Passado e o Futuro

Com a chegada da Master Ruler 4 (Abril de 2017), os monstros Invocados por Invocação-Especial do Deck Adicional, como Fusão, Sincro e Xyz teriam de ser Invocados em uma nova zona de monstros chamada de Zona de Monstros Adicional e não poderiam mais ser Invocados em uma Zona de Monstros Principal (antes, conhecida somente como Monster Zone). Ou seja, os jogadores agora só poderiam Invocar um único monstro do Deck Adicional por vez, e Decks focados e tais Invocações teriam uma dificuldade imensa para continuar jogando. Foi nesse cenário, que a Konami lançou os Monstros Link, que possuiam setas que apontavam para alguma Zona do Campo, e onde essas setas apontassem, o jogador poderia Invocar mais monstros do Extra Deck. Ou seja, para continuar jogando, os jogadores eram OBRIGADOS a usar Monstros Link, para liberar outras zonas, mas os Decks focados em Invocações Fusão, Sincro e Xyz não tinham recursos o suficiente para continuar jogando depois de Invocar um Monstro Link, e o resultado disso, foi uma diminuição inicial nas vendas, já que os jogadores sentiam-se indignados por terem que adaptar e moldar seus Decks para uma Invocação e uma nova Regra para as quais eles não haviam sido programados. Se pararmos para analisar, até antes de o momento em que os Links foram criados, nenhuma das novas mecânicas interferiam diretamente com as outras. Quem jogava de Fusão, não era obrigado a usar Sincro, quem usava Sincro, não precisava usar Xyz, e quem jogava de Xyz, não era obrigado e usar Penduluns, mas TODOS esses passaram a ser obrigados a usar os Monstros Link.

Com a revisão da Master Rule prevista para Abril de 2020, exatos três anos após o chamado "Impacto Link", os monstros de Fusão, Sincro e Xyz, de acordo com a nova regra, poderiam ser novamente Invocados nas Zonas de Monstros Principais, não sendo mais afetados pelas Setas Link, e não tendo mais a obrigatoriedade de utilizar Monstros Links em seu Deck Adicional. No entanto, enquanto os Monstros Fusão, Sincro e Xyz se tornaram mais fortes (ou ao menos, retornaram a sua força anterior) com a nova mudança de regras, os Monstros Pêndulo e Link continuam seguindo a mesma regra de antes, e só podem ser Invocados em zonas para as quais outro Monstro Link apontar, o que a principio deixa os Decks mais parelhos, e equilibra as forças. A realidade é que, aquém dos Pêndulos, os usuários de Decks baseados em um tipo específício de Invocação (Fusão, Sincro, Xyz ou Link) ficaram satisfeitos com as novas regras. No entanto, uma questão veio a tona: "A Konami voltou atrás porque a Link Summon foi um erro?"

2. O Lado bom da Invocação-Link

Como foi dito no início dessa publicação, a Invocação-Link foi sim um sucesso. Mas, vale ressaltar que esse "sucesso" não necessariamente significa um aumento do número de jogadores ou de vendas, mas de uma perspectiva competitiva, Yu-Gi-Oh! se tornou muito mais interessante com a chegada dos Monstros Link, e existem três razões principais para isso.

  1. A Versatilidade do Extra Deck
  2. A Importância de Posicionar os Monstros no Lugar Certo
  3. As Características dos Monstros Link

Podemos usar como exemplo o Arquétipo Knightmare. Os Monstros Links não necessitam usar matérias com nomes específicos para serem Invocados, diferente de alguns Monstros de Fusão. Também não precisam de Reguladores, como os Sincros, e tampouco é necessário utilizar monstros de mesmo Nível, como os Xyz. Portanto, não há dúvida de que ela é a Invocação mais fácil de se fazer, e a menos restritiva do jogo. Essa "brecha" faz com que, qualquer Deck que utilize um Deck Adicional possa utilizar os Links, e consequentemente tenham mais opções durante uma Partida. Se pararmos para pensar, a Knightmare Phoenix é a carta que mais transmite a ideia dos Monstros Link. Digamos que o seu oponente tenha ativado uma carta problemática como Macro Cosmos. Antes da chegada dos Monstros Link, quais opções teríamos?

  1. Ativar uma Spell/Trap com efeito de remoção (contando com a sorte de já tê-la em nossa mão)
  2. Gastar recursos para Invocar um monstro do Deck com algum efeito de destruição
  3. Tentar jogar em torno daquela carta, mesmo sendo prejudicado por seu efeito.

Se nenhuma dessas opções fossem possíveis, você não poderia avançar, e com toda a certeza, perderia o duelo. No entanto, Knightmare Phoenix pode facilmente resolver esse problema, ao utilizar 2 monstros quaisquer, com nomes diferentes como matéria. Ao ser Invocada por Invocação-Link, ela te permite destruir 1 Spell/Trap do oponente. Gastanto muito menos recursos, e sem depender totalmente da sorte, é possível se livrar dessa situação. Sem os monstros Knightmare, você não poderia avançar, a não ser que colocasse dois monstros de Nível 4 em campo e fizesse um Diamond Dire Wolf, e dependendo de qual Deck você usasse, isso seria impossível. Além dos Knightmares, os Monstros Link também oferecem maneiras para lidar com monstros com alto poder de ATK e com monstros que não podem ser alvo de efeitos, de uma maneira muito mais rápida e genérica.

Outa carta que vale ser citada é a I:P Mascarena, que mesmo recém-lançada, se tornou um sucesso nos mais variados Decks. Para ser Invocada, é necessário usar 2 Monstros que não sejam Links (ou seja, com apenas 2 Tokens você pode Invocá-la), e o seu efeito funciona de uma maneira muito fácil e poderosa. No turno do oponente, você pode utilizar ela e outros monstros quaisquer para fazer uma Invocação-Link, então mesmo que você comece primeiro, terá ao menos uma interrupção no turno do oponente, utilizando a I:P Mascarena para Invocar outro Monstro Link, de preferência, um monstro Knightmare, criando assim a possibilidade de destruir monstros, Spell/Traps ou embaralhar cartas do oponente, no turno dele, coisa que antes dos Links era muito mais difícil de ser feito.

Outra coisa interessante que os Monstros Links nos trouxeram foi de fato, a importância de Invocar os monstros no lugar certo, fazendo se tornar possível Invocar ainda mais monstros. Podemos citar aqui o Deck Code Talker, o único que de fato é focado em sua essência a fazer o chamado Extra Link. Invocar os monstros na posição correta é muito importante, e qualquer erro pode significar uma derrota. É necessário saber exatamente onde posicionar o monstro, já que até mesmo alguns efeitos dependem disso, e também é importante não deixar brechas para que o oponente consiga Invocar seus Monstros Link. Isso aumentou significativamente o "nível intelectual" do jogo, e foi peça chave para melhorar significativamente a habilidade dos jogadores.

3. Os Links e o seu Legado

Apesar de tudo, os Monstros Link deixaram sim o seu legado. Novos Arquétipos vieram a tona, com mecânicas nunca antes vistas, ou revivendo mecânicas antigas e que até então não haviam tido sucesso. Podemos citar como exemplo os Salamangreats, que são até então o único Deck Link a ser campeão mundial (2017: True King, 2018: Trickstars). Além disso, eles possuem uma mecânica inovadora, chamada de Tensei Link, que consiste em Invocar Monstros Link utilizando monstros com o mesmo nome do monstro a ser Invocado como matéria. Você queira ou não, os Links estão cravados na história, afinal, ninguém é campeão mundial e passa despercebido.

Mas, muito mais que isso, os Links realmente mudaram a forma de jogar, e foram responsáveis também por reviver alguns Arquétipos esquecidos. Dragão Firewall foi uma dor de cabeça, já que por ser extremamente genérico e por não ser uma vez por turno, poderia entrar em qualquer Deck e Invocar monstros de forma infinita. Por si só, ele foi capaz de fazer Decks mais fracos serem capazes de ver novos horizontes, e mesmo sendo banido posteriormente, até os dias de hoje é considerado um dos monstros mais fortes da história. Metalmorfose Pesado Eletrumite foi uma grande adição aos Monstros Pêndulo, e os trouxeram de volta ao cenário competitivo por um longo tempo. Sozinho, esse monstro era capaz de fazer follow-up (colocando os monstros no Extra Deck, face-up) de buscar e comprar cartas. Não havia um único Deck Pêndulo que não o utilizasse, ele era essencial, e foi aos poucos caindo de lista em lista, até os dias de hoje, onde foi banido. E quem não lembra da Feiticeira Invocadora, um monstro extremamente genérico (utilizava 3 monstro do mesmo Tipo), que quando Invocada poderia trazer até 2 monstros para o campo (um para o seu lado, e outro para o oponente), e se utilizada no Deck certo, servia como uma ótima extensora. Mais uma vez, caiu nas graças dos duelistas e acabou sendo banida, assim como as demais. E por fim, vale citar o Crystron Needlefiber, que apesar de ainda não ter chegado no TCG, já se tornou um dos monstros mais populares do jogo, já que assim como a Summon Sorceress, quando Invocado pode trazer outro monstros para o campo, sendo um ótimo gatilho para outros efeitos. E vale salientar que no OCG ele já está limitado.

Não há dúvidas que os Monstros Link deixaram suas marcas no jogo, que agora ainda viverá com suas cicatrizes enraizadas nos campos de jogo. Mesmo com uma nova era chegando, eles não serão deixados de lado, afinal de contas, possuem qualidades como nenhuma outra Invocação, e mesmo sem termos mais a obrigatoriedade de usá-los, alguns monstros ainda terão seu espaço no jogo. Polêmicos e até mesmo odiados no início, os Monstros Link trilharam o seu caminho para a eternidade. Falem o que quiserem, a Era Link vai entrar para a história como a era mais democática do jogo. E você, o que achou dessa era que está acabando, e o que espera do futuro? Não deixe de comentar, e se quiser ficar por dentro do universo de Yu-Gi-Oh! visite o nosso canal no YouTube, pois lá ainda tem muito mais pra você!

Link para o nosso canal - https://bit.ly/2SHUdlS -

Att, Cyberse Team BR!

Comentários

Kdash2k4 comentou em 09/02/2020 14:11

Particularmente acredito que os Links não perderão suas forças e alguns ainda permanecerão em varios decks. Para mim, os links elementares são um exemplo (EX: missus radiante e o Mistar Boy). Estes ainda estarão em meu extra-deck