O Renascimento do Magic na Itália, França e Alemanha. | Magic

Escrito por
Publicado em 15/04/2018
1658 Visualizações, 0 Comentários.

Boa noite a todos,

Hoje iremos falar sobre um tema um pouco confuso: As edições iniciais de MTG fora dos EUA.
3 países foram 'afetados', em especial a Itália. Ainda é um mistério sobre a escolha deste país para ter algumas edições
traduzidas, talvez por influência na Europa.

A primeira edição a ser reimpressa em outro idioma fora o inglês foi The Dark (AGO/1994 com 119 cards) chamado de L'Oscurità,
seguido por Legends (JUN/1994 com 310 cards) chamado de Leggende. Fora decidido depois da reimpressão de The Dark que Legends
também faria parte da dança, por isso Legends fora reimpressa depois de The Dark embora tenha sido lançada primeiro. Nesse
texto usaremos sempre a referência de data da edição no idioma original.

Para facilitar, eis algumas imagens de Legends e Leggende:

Como podem ver, além do idioma (obviamente) a outra diferença é a coloração, que era mais opaca, e o fato do card em Italiano
ter a segunda linha abaixo da caixa de texto, contendo informações de Copyright.

The Dark seguiu a mesma tendência com L'Oscurità.

 

Até agora nada tão difícil, mas preparem-se, pois o renascimento chegará.

Um adendo rápido, se trata de Chronicles, que foi a primeira edição na qual compilaram cards sem adicionar nenhuma novidade.
Ela foi criada com a ideia de melhorar o 'pool' de cards em circulação pois naquela época tudo que a Wizards lançava esgotava
rapidamente. Assim como na edição Modern Masters, Chronicles não influenciava na validade das cartas para o Standard da época.
Era composta de 116 cards que subdividiam-se em comuns e incomuns mas sem raras (vide explicação de raridade em Rinascimento) e
fora lançada em JUL/1995. Teve uma versão em Japonês (único idioma que foi traduzido) e, por motivos de uma decisão global da
marca, todas os cards precisavam de uma versão borda-preta antes de quaisquer versões borda-branca, por este motivo Chronicles
em Japonês foi lançada borda-preta.

Abaixo um card de Chronicles ao lado de uma de Chronicles em Japonês e uma de Arabian Nights:

Basicamente as mesmas diferenças entre essas edições e as entre Legends e Leggende, por exemplo.

Bom, vamos, enfim, ao Renascimento! Ou Rinascimento! Ou Renaissance!
Na Itália o Rinascimento (AGO/1995 com 60 cards) é a edição Chronicles sem Legends e The Dark pois já haviam sido reimpressas
no idioma. Assim como Chronicles, era composta apenas de comuns e incomuns, tendo uma diferença de raridade dentro das mesmas,
por exemplo: Em cada uma das duas lâminas de impressão (121 cartas) existiam as C1, C2 e C3 aonde o número depois da raridade
indicava quantas vezes a carta aparecia na mesma lâmina. O mesmo ocorre para as incomuns.

Abaixo um exemplo de Rinascimento, seguido do card original de Arabian Nights, depois Chronicles e, por último, Chronicles
em Japonês.

Link da lista de cards oficial:
http://www.wizards.com/magic/generic/cardlists/Ren_Italian.html
Fácil né? Eu também acho. sqn.

Bom, preparados para a última parte do artigo? Bora lá!
Renaissance (AGO/1995 com 122 cards e com as mesmas divisões de raridade presentes em Chronicles e Rinascimento), que seria a
pré Quarta-Edição e continha os cards de Arabian Nights, Antiquities, Legends e The Dark, e mais 2 cards Ironclaw Orcs e
Twiddle (comuns de Unlimited que não foram reimpressas em Revised (Terceira-Edição)). Todos estes cards seriam reimpressos na
quarta-edição desses países, por isso que alguns cards como City of Brass e Erhnam Djinn não tem a sua versão em Francês ou
Alemão.

Abaixo um exemplo de Renaissance em Alemão, depois o de Renaissance em Francês, depois Legends e, por último o de
Quarta-Edição que conhecemos muito bem.

As diferenças entre os cards continuam as mesmas, na mais antiga apenas o Ilustrador sem a Copyright e uma cor mais opaca, e
nas mais novas uma cor mais vívida e o Copyright inserido.

Link da lista de cards oficial:
http://www.wizards.com/magic/generic/cardlists/Ren_Fr_Ger.html

Bom, espero ter esclarecido algumas dúvidas sobre essas edições obscuras.
Muito obrigado e até a próxima!

 

Sobre o autor:
Nome: Wladimir Oda Petroski.
Idade: 36.
Joga desde: AGO/1996.
Primeiro sucesso em torneios: Um segundo lugar em FEV/1997 de temático tribal de clérigos. Era um torneio que todos tinham que
usar ao menos 20 criaturas de uma tribo qualquer, eu usei 20 clérigos que preveniam dano e matava de 2x Shivan Dragon e
2x Balduvian Horde (emprestados, claro).
Primeiro torneio ganho: NOV/1997 de Counter-Moti. Deck azul puro com 20 mágicas de anula. Matava de 4x Mishras Factory e
4x Mahamoti Djinn.
Primeiro deck de combo: Windfall-Tolarian Academy.
Card favorita que possuo: Erhnam Djinn MINT de Arabian Nights.
Card favorita all time: Ancestral Recall.
Card mais cara: Está aqui no MYP, um Shivan Dragon de Beta NM/M.
Card com o Flavor Text favorito: Wall of Ice em Português.

Comentários

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com os nossos termos de uso.