Boletim dos Artesãos - Trono de Eldraine e Metapaisagem no Standard

Escrito por artesaosdomagic
Publicado em 22/07/2019
413 Visualizações, 1 Comentários.

Bem vindos a mais um Boletim dos Artesãos, trazendo o que de mais importante aconteceu no mundo do Magic na última semana. Semana esta que foi agitada, pois todos estavam ansiosos para saber o que Mark Rosewater iria revelar em seu painel na San Diego Comic-Con no sábado e ele não nos decepcionou e nos deu importantes informações sobre o futuro próximo do jogo. Mas isso não foi tudo, também tivemos um novo deck causando impacto no Standard pelas mãos de um dos melhores jogadores da atualidade. Então vamos às novidades!

Trono de Eldraine

Finalmente foi revelado o nome da última coleção de Magic de 2019, a famosa coleção de outono, nos EUA, nossa primavera, e ela se chama Trono de Eldraine e se passará no plano de Eldraine. Mark Rosewater foi muito claro quando explicou as inspirações do plano dizendo que Eldraine é uma "mistura de Camelot com contos de fada", com um desenvolvimento top-down, ou seja, a coleção foi estruturada em torno desse conceito criativo, e estará cheio de referências a essas duas fontes, o que foi plenamente confirmado pelas artes reveladas até agora, com cavaleiros, reinos, bruxas, sereias e até um homem-biscoito.

Além disso, temos algumas informações sobre os planeswalkers que estarão presentes em Trono de Eldraine. Foi confirmado que estaremos no plano natal dos gêmeos Rowan Kenrith e Will Kenrith, que conhecemos em Battlebond, e ambos estarão presentes, sendo que Rowan será o rosto do set. Haverá ainda um terceiro planinauta em Trono de Eldraine e temos confirmação de que este será um personagem novo.

Rowan Kenrith é a cara de Trono de Eldraine

O pré-lançamento de Trono de Eldraine será nos dias 28-29 de setembro, o que significa que o lançamento da coleção será dia 4 de outubro. Não sabemos ainda quando começam os previews, mas vamos aguardar ansiosamente.

Project Booster Fun

O prato principal do painel de Mark Rosewater foi outro, no entanto, e ele apresentou uma algumas mudanças no método de distribuição das cartas do jogo físico chamado "Project Booster Fun". A primeira mudança é que a Wizards foi reestruturada para um formato de estúdios, cada um responsável por uma parte do Magic, como o estúdio para o Jogo Físico, para os Jogos Digitais e para Franquias, por exemplo. E assim que o estúdio de Jogo Físico foi estruturado eles se debruçaram na tarefa de melhorar a experiência de abrir um booster de Magic, para assim melhorar a experiência de um jogo como um todo.

O objetivo principal de um booster de Magic é mesmo o jogo Limitado, mas nem todas as pessoas abrem boosters com isso em mente, elas abrem boosters por outros variados motivos, como montar uma coleção, um deck ou procurar uma carta específica, e nem sempre são satisfeitos, o que pode gerar uma sensação ruim. Além disso um dos maiores fatores que tornam abrir booster divertido é a incerteza do que se pode encontrar no interior e a surpresa de conseguir uma carta muito boa ou premium. No entanto, desde o fim das Obras Primas as cartas mais cobiçadas do Magic não podiam ser encontradas em boosters comuns, caso dos Box Toppers de Ultimate Masters e dos planeswalkers das Edições Míticas. Esses são os problemas que deveriam ser solucionados.

Para isso a Wizards está tornando suas cartas com tratamento premium mais acessíveis. O primeiro passo foi aumentar a proporção de foils nos boosters, o que já ocorreu em M20. O segundo passo é colocar os tratamentos premium que até agora eram restritos dentro dos boosters, e isso foi feito com as cartas com arte extendida, como os Box Toppers, e planeswalkers sem borda, como os das Edições Míticas. Além disso um novo tratamento foi criado, chamado cartas Showcase. Nessas cartas a arte e a moldura estarão estilizados para sintonizar mais com o set, uma inspiração tirada direto das Obras Primas. A partir de Trono de Eldraine todas essas cartas poderão ser encontradas em boosters e todos eles disponíveis em versões foil e não-foil.

Os tipos de tratamento premium

Para resolver o outro problema a solução foi criar novos tipos de boosters. O booster comum que se achava até hoje será chamado de Booster de Draft e ele continua como está, com o adicional da possibilidade de conter planeswalkers sem borda e cartas Showcase. O segundo tipo de booster é um que estava sendo testado e teve grande sucesso, os Boosters Temáticos. Neles você encontra 35 cartas em torno de um mesmo tema, o que facilita montar decks por exemplo, com 1 ou 2 raras/míticas e um número variável de comuns e incomuns, sendo que sempre haverão mais comuns. O revés é que nenhum dos tratamentos premium estão disponíveis nestes booster.

O último tipo de booster, que é realmente novo, é o Booster de Colecionador. Ele foi feito para os jogadores que querem encontrar as cartas mais únicas de cada lançamento e somente neles estarão presentes as cartas com arte extendida, uma por booster. Além delas eles terão 1 rara/mítica foil, 9 comuns/incomuns foil, 3 cartas dos outros tratamentos premium (planeswalkers sem borda e cartas Showcase), 1 token foil e 1 carta auxiliar, espaço destinado às cartas mecanicamente únicas da coleção, como as promocionais de Buy-a-Box e cartas exclusivas de Decks de Planeswalker.

Os tipos de booster

Incentivo ao Brawl

Finalizando o nosso bloco sobre a próxima coleção, uma outra novidade que Trono de Eldraine traz é um novo impulso ao Brawl, formato singleton da Wizards que é uma intercessão entre o Standard e o Commander, mas que permite planinautas como seus generais. O formato finalmente está chegando ao Magic Arena em sua forma 1 contra 1, num momento oportuno, logo após a rotação. Além disso a Wizards anunciou como um novo produto decks pré construídos do formato. Trono de Eldraine terá 4 versões destes decks, cada um com 60 cartas, sendo 7 delas mecanicamente únicas (que poderão ser encontradas nos Boosters de Colecionador) e também uma Roda de Vida, um contador de vida em forma de carta.

Metapaisagem no Standard

A staple do Modern Metapaisagem conquistou o Standard ontem no GP Denver pelas mãos de ninguém menos que Luis Scott-Vargas, jogador que está sempre na conversa de melhores jogadores de Magic da atualidade. A carta esteve presente no formato por quase dois anos sem sequer ser considerada para decks do topo do formato, mas tudo mudou com o lançamento da Coleção Básica de 2020.

 

O objetivo do deck é parecido com o deck Scapshift do Modern, mas com algumas alterações. O terreno que permite que o deck funciona não é Valakut, o Pináculo Derretido, mas sim Campo dos Mortos, e a condição de vitória não é mais dano direto, mas sim ataques de Zumbis. O ojetivo geral é chegar a sete terrenos ou mais para que use a Metapaisagem e se busque o Campo e mais seis outros terrenos de nome único, o que inicia a produção de tokens.

Uma outra interação interessante do deck é o uso de Teferi, Manipulador do Tempo. Neste deck ele não é apenas usado como uma jogada de Turno 3 que é poderosa demais para se dispensar. Na verdade ele é uma peça chave do combo, permitindo que o jogador ameace vitória mesmo nos turnos do oponente. Além dele vemos Krasis Hidroide que pode ser tanto uma condição de vitória reserva, quanto uma forma de se proteger contra decks agressivos, ou ainda chamariz, limpando o caminho de possíveis contra-mágicas que impediriam o combo.

O deck parece muito interessante de jogar e também de assistir. É uma pena que não houve cobertura em vídeo para o evento, como não há há algum tempo para a ampla maioria dos GPs.

Assim terminamos o Boletim dessa semana, com muita informação para assimiliar. De todo modo o que você achou de Trono de Eldraine? E das mudanças nos boosters? E tem Campeonato Mítico essa semana, quais seus palpites? Sinta-se livre para nos contar usando a seção de comentários. Você também pode nos alcançar por nossa página no Facebook ou Twitter. Obrigado pela leitura.

Thiago Santos dos Artesãos do Magic

Comentários

lfgcampos comentou em 23/07/2019 05:19

Rowan é a chapéuzinho vermelho?! =O