BS Unleashed: Avaliação após o Torneio (30/06)

Escrito por Redzone
Publicado em 11/07/2019
190 Visualizações, 2 Comentários.

Olá pessoal! Tudo bom?

Depois do torneio BS Unleashed do dia 30/06 (Report do Torneio Battle Scenes Unleashed!), chegou a hora de fazermos avaliações do formato. Vou analisar os decks que jogaram, com foco em especial nos cards que foram liberados pelo formato: Investigação Silenciosa, Cubo Cósmico, Manto de Levitação, Olho de Agamotto, Livro de Vishanti, Retirada Estratégica, Despedaçar a Realidade, Resgate Enroscado, Suborno, Tony Stark e Ultron-5.

1) As Ausências:

Começando pelas ausências: Despedaçar a Realidade e Ultron-5. A justificativa para a ausência de um deck de Ultron está ligada ao peso dos personagens e às principais respostas dos decks competindo. Praticamente todas as listas usam Não Era Bem Isso... e/ou Madame Teia, frustrando as buscas do Ultron-5 e do Ultron-61112, os principais movedores da estratégia do deck. Além disso, todos os Ultrons - a exceção é o Ultron-1 - possuem 5 ou 6 de Energia inicial, o que é demais para o metagame presente. A Energia inicial média dos decks está em torno de 3-4, e essa média é ainda menor nos tribais que se valem de personagens com Pelotão (Tentáculo e Tropa Nova, em especial). Desta forma, jogar de Ultron tem como punição adicional perder mais facilmente num jogo onde a razão número de ações/recursos é extremamente importante - afinal de contas, 3 Ninja do Tentáculo causam, juntos, 6 de dano penetrante, eliminando um personagem de Energia 6, que só tem uma ação para se defender.

Já no caso de Despedaçar a Realidade, a justificativa pode não ser tão simples. É bem verdade que as estratégias que abusavam desta carta dependiam de buscar cenários no deck via Mystério e personagens via Convocar Reforços - que, pela mesma razão dos Ultrons, sofrem com NEBI e a Madame Teia. No entanto, nenhuma tentativa de fazer turnos infinitos é um tanto quanto surpreendente: eu não imaginei que ninguém sequer tentaria. Como havia dito antes (Terceira Semana de Testes e Avaliação Parcial: BS Unleashed), temos um campo amostral muito baixo: uma tentativa de contornar essa limitação seria realizar mais torneios no formato com mais jogadores. Falaremos mais sobre isso num futuro próximo.

2) As Participações Especiais:

Manto de LevitaçãoTony Stark e Suborno tiveram uma aparição tímida neste torneio. A razão disso deve-se ao fato de que ambas as cartas são muito exigentes em termos de estratégia: enquanto o Tony é uma adição quase que obrigatória em listas com Homem de Ferro (em especial, Illuminati), Suborno demanda uma grande quantidade de personagens Vilões e com Genialidade para funcionar. Eu vejo poucos decks que podem fazer uso de Suborno fora minha versão de NLE: Sexteto Sinistro e Ultron - que, como falamos anteriormente, não tem muitas condições de ver jogo no Unleashed. Na semana anterior ao torneio, eu perdi as três de três partidas contra a lista de Sexteto do Suami por conta da avalanche de vantagem de cards gerada pelo Suborno dele contra meus personagens, além é claro das respostas eficientes contra NLE. Resumindo: Suborno concede um grande poder para quem usá-lo, mas exige uma estratégia dedicada para fazer valer. Muitos decks não podem gastar tanto espaço em personagens para fazer esta carta brilhar, então acabam por não usá-la por inteiro.

Manto de Levitação jogou apenas na lista de magia pura do Tiago por motivos óbvios. Confesso que achei que ela jogaria mais, em especial nas listas que se dedicassem a usar Investigação Silenciosa.

Já no caso do Tony Stark a questão é outra: nem todos querem jogar de Illuminati. É uma justificativa aceitável, logicamente. No entanto, qualquer estratégia que possa usar Tony Stark eficientemente deveria usar porque a carta é simplesmente insana.

3) Os Favoritos:

Devido à natureza competitiva - e um tanto predatória - dos cards liberados, todas as estratégias que poderiam se beneficiar deles os aceitavam de imediato. Ao passo que Despedaçar a Realidade e Ultron demandam um maior comprometimento em termos de espaço no deck para serem usados, os cards mais versáteis tiveram maior aproveitamento. Por isso, Cubo Cósmico e Retirada Estratégica estavam em praticamente em todos os decks: eles são basicamente excelentes e não demandam praticamente nada em termos de estratégia e espaço. Basicamente, são cards que adicionam muito às estratégias dos decks do formato.

Seguindo para as escolhas não tão óbvias, temos também Resgate Enroscado em boa parte dos decks, assim como Investigação Silenciosa. No caso do Resgate, a justificativa para usá-lo é simples: ele sempre funciona para recuperar cards importantes e adiar a derrota por acabar os cards do deck. Basta um personagem em cena com Elasticidade para que esta carta se torne uma eficiente máquina de vantagem de cartas. Sua popularidade é proporcional à popularidade dos decks que focam no poder - como aliados do Homem-Aranha e Simbiontes - e decks de combo/controle que precisam recuperar peças vitais do combo e/ou "regenerar" o deck para não morrer por compra excessiva (uma preocupação genuína nos decks do tipo Toolbox e NLE). Por sua vez, Investigação Silenciosa é simplesmente poderosa demais para não ser aproveitada - o aparente "custo" de ter personagens o bastante com Voo para fazer uso da carta é perfeitamente justificável para usá-la.

Temos ainda nesta categoria Livro de Vishanti - que faz um par excelente com Cetro de Watoomb - e Olho de Agamotto - cuja interação com Adaga Psíquica é famosa já. 

4) As Principais Estratégias:

As estratégias tribais foram as mais populares: dos 10 decks que competiram pela vitória, 7 se valiam de alguma sinergia entre as afiliações dos personagens para vencer. Em particular, tanto o uso de União Inabalável quanto o de cenários e suportes específicos da afiliação contribuíram para a vitória. Para sermos justos aqui, podemos fazer uma subdivisão das estratégias tribais: aquelas das poderosas equipes de Confronto Aracnídeo com Resgate Enroscado, Aranhabô Espião, Ambiente Infestado e afins, e as estratégias que se valiam de Portal para o Microverso, em conjunto com várias opções de dano na preparação. Esta última foi vista em conjunto com Adaga Psíquica, Pyro, Concentrar Poder + Chuva de Faíscas, Decisão Extrema + Caça aos Renegados e com a famigerada combinação de Nave dos Guardiões + Investigação Silenciosa/Trabalho em Equipe!

Quanto às estratégias não tribais, além da forma livre com Portal para o Microverso, tivemos apenas No Lugar Errado e Magia - que possuia NLE + Superstição Induzida em sua lista.

5) E o deck campeão!

O deck do Yuri ((Unleashed) Nova Corps + Kree) foi uma particularidade muito bacana. Ele se valia da força do Poder Cósmico e com a sinergia do tribal. De cara, podemos observar um custo médio um pouco maior que 4, o que parece alto. No entanto, a facilidade com que o deck produz recursos e compras graças à Investigação SilenciosaCenturião Nova, Mileniano Nova, Patrulhamento Galáctico, Leva e Traz e Entrega Especial compensam o custo alto de alguns personagens. Quando olhamos mais de perto ainda, observamos a clara sinergia entre o lado Kree do deck e o materializador Inteligência Suprema, que basicamente anula a desvantagem dos personagens com maior Energia inicial. A cereja do bolo foi Namor: uma forma eficiente de reduzir drasticamente a vantagem de Metástase Curativa e outros cards semelhantes.

Além de tudo isso, a força do Poder Cósmico que citei antes é definidora de partidas: as ações de dano alto que costumam ser compensadas pelo "custo" de Energia Cósmica são muito bem aproveitadas nesta lista. Cards como Refração Cósmica e Fragmento de Asteroide quebram a penalidade imposta pela Energia Cósmica, tornando o fato de reciclar cards dos recursos para o deck em uma vantagem, e servindo como um contrapeso para o excesso de compras do deck sem precisar de Resgate Enroscado.

Meus cumprimentos ao campeão por esse equilíbrio de fatores nesse deckbuilding!

6) O Futuro do Battle Scenes Unleashed:

Como já disse antes, os dados obtidos até agora não são estatisticamente significativos para provar nada. Faltam amostras de interações para pensar em uma lista de cards banidos por enquanto, por mais que alguns cards tenham se destacado. E é por isso que mais eventos de BS Unleashed devem ocorrer, com a ajuda dos nossos parceiros: a Tropa DeadPOA, a Ilusões Industriais, o pessoal do MYP Cards e quem mais desejar aderir à esta campanha!

Se você quiser organizar eventos deste formato, fique à vontade. Peço apenas para que as listas e os resultados sejam compartilhados comigo para que a análise do formato prossiga. Muito obrigado por acompanhar este artigo até o fim, e até a próxima!

 

Comentários

danielbdrpg comentou em 14/07/2019 12:57

Mais testes sempre são bem-vindos, mas acho que já podemos chegar a algumas conclusões com uma boa margem de segurança.
Por exemplo, Investigação Silenciosa deixou mais que evidente a sua força. Outros dois cards que se destacaram muito foram Retirada Estratégica e Portal Para o Microverso. Como eu nunca os havia visto em ação, acreditava que não haver necessidade de bani-los. Claro que sempre soube que são cards muito fortes, mas agora tenho a real medida disso. Jogadas que por si só são muito fortes, combinadas com RE e PPOM tornam-se jogadas OTK.
Se eu tivesse que votar hoje em uma banlist, com certeza colocaria estes 3 cards, junto com outros que permitam combos infinitos, como Heimdall.

jonathannb comentou em 12/07/2019 11:22

O Sérgio é um poeta do card game brasileiro.