WCQ #1: Surpresa na Nova Zelândia

Escrito por CyberseTeamBR
Publicado em 08/11/2019
133 Visualizações, 0 Comentários.

Fala galera, tudo bem? Não faz muito tempo que o WCQ (World Championship Qualifying) começou ao redor do mundo. Diversos duelistas, de diversos países duelam para participar do Campeonato Mundial do ano de 2020. Os duelos já acontecem fazem alguns meses, mas em grande maioria têm mantido a regularidade do meta. Entretanto, algumas gratas surpresas ainda podem ser observadas, e Decks mais "fracos" e incomus como Prankids e até mesmo Fluffal deram as caras e conseguiram uma boa pontuação em alguns torneios por aí. Pensando nisso, se queremos falar de surpresas por metro quadrado, não podemos esquecer o WCQ da Nova Zelândia, que foi realizado no início desse mês. O que aconteceu foi surpreendente. Tivemos um Top 8 muito diversificado com 8 Decks diferentes e muitos rougues do passado voltando a ganhar destaque. Sigam-nos, e vamos fazer uma análise mais detalhada do que foi o torneio mais inusitado do formato.

8° Lugar - Tenyi

E na oitava posição temos o Deck Tenyi. Surpreedente. O Deck está longe de ser ruim, mas também não é visto como um Deck para "chacoalhar" o formato. Sua principal estratégia é Invocar monstros facilmente da mão enquanto não há Monstros de Efeito no lado do campo de seu controlador, sendo utilizados como matéria Link, Invocando Monstros Link sem efeito para o campo, continuando assim os combos e as Invocações. Também possuem efeitos que são ativados no Cemitério, e protegem os monstros sem efeito que estão em campo, além de dar vantagem em batalha para eles. Porém, o Deck puro normalmente tem a alta capacidade de ser interrompido, e pode "brickar" com facilidade, se houver Monstros de Efeito no campo, já que os mesmos também são monstros de efeito. Por esse motivo, é usado comumente como engine em outros Decks, e inclusive nós do Team Cyberse utilizamos essa engine em 1 dos nossos Decks. Mesmo com tudo isso, o Deck conseguiu alcançar o oitavo lugar, muito por conta da habilidade de seu usuário e pelo Side Deck, feito para enfrentar as principais ameaças do jogo.

7° Lugar - Machina Orcust

Por aqui, nenhuma surpresa tão grande, exceto pela pequena Engine Machina que foi utilizada no Deck. Comum no jogo e inclusive no metagame por um bom tempo, o Deck Machina tem uma mecânica bem estabelecida, de colocar monstros com alto poder de ATK em campo e finalizar o duelo. Isso pode ser feito por meio de cartas como Machina Gearframe e Machina Fortress, que foram feitos um para o outro. Enquanto o Gearframe faz a busca, o Fortress se Invoca ao descartar monstros Máquina. Esse foi o ponto chave para a criação e elaboração desse Deck, que já conta com a mecânica Danger! inserida, pois os monstros Orcust funcionam no Cemitério. Talvez a única surpresa tenha sido ver esse Deck apenas em 7° lugar, se comparado ao restante da lista. Detalhe para o Side Deck, feito especialmente pensado em Mirror Matches.

6° Lugar - HERO

Em sexto lugar temos um Deck já consolidado no jogo. Apesar de nunca ter sido um Deck propriamente meta dominante em nenhum formato, o Deck HERO é um ótimo rogue e uma boa surpresa em torneios. O que realmente costuma mudar, são suas inúmeras buils, que variam de jogador para jogador. Essa lista conta com a presença de muitos monstros Vision HERO (inclusive já citados aqui no blog) das novas coleções, como o Faris, o HERÓI da Visão, mas também conta com cartas clássicas como HERÓI do Destino - Malicioso. Vale destacar também o retorno de Stratos liberados à 3 cópias, e que com certeza fez grande diferença, aumentando a consistência do Deck. O Extra Deck com as Fusões mais variadas e boas opções de Side Deck, como a Super Polimerização também foram peças chave para o trunfo do Deck no torneio. Talvez não seja uma surpresa tão grande, mas ainda assim nos chama atenção.

5° Lugar - Sky Striker

De surpresa, somente a posição final alcançada pelo Deck. Não há nenhuma discussão que Sky Striker é o melhor Deck do formato atualmente, e o que menos sofreu com a banlist. O Deck ainda consegue jogar e tem muitas opções para sair de diversas situações, indo bem tanto em primeiro como em segundo. O 5° lugar, se comparado com o restante, foi surpreedente. Se pararmos para analisar, poderemos destacar cartas como Mage Power, que não são tão comuns nas builds, mas que cai como uma luva para finalizar os duelos. 

4° Lugar - Phantasm Spiral

Se alguém me dissesse que Phantasm Spiral participou de um WCQ, já seria algo extremamente difícil de acreditar. Se essa mesma pesssoa me dissesse que ele ficou em 4° lugar, eu me afastaria e chamaria a policia. Lugar de maluco é no hospício. Mas, o maluco tava certo. Phantasm Spiral conseguiu essa façanha e se mostrou um Deck extremamente forte. Lembro-me de uma experiência parecida, participando de um mini-torneio, usando Yosenju, cheguei no TOP 4, mas acabei apanhando feio para o mesmo Deck. O fator surpresa é extremamente válido, afinal, quem prepará um side para enfrentar isso? Monstros Normais, que bloqueiam as ações dos monstros de efeito do seu oponente e enchem o campo de Tokens com 2000 de ATK. Heat Wave com toda certeza era a principal carta trunfo desse Deck, já que após ser ativada, nenhum jogador poderia Invocar por Invocação-Normal ou Especial nenhum monstro de efeito. Agora, imagina isso em larga escala, num WCQ, contra Decks como Thunder Dragon, Salamangreat e Sky Striker. Faça seu campo, não deixe o oponente fazer o dele, e passe por cima! Destaque para a Emergency Provisions no Side Deck. Nostalgia!

3° Lugar - True Draco

Voltamos no tempo e agora estamos no início do ano de 2017, composto por um Metagame entre True Draco e Zoodiac. Seria ruim se fosse verdade, graças a alguma força divina, é só o terceiro lugar do WCQ. Uma surpresa não tão surpreendente, já que True Draco continua sendo um ótimo Deck e ainda consegue (com muita skill) bater de frente com os Decks atuais, mesmo que não numa frequência tão grande. É um bom Rogue e tem a capacidade de bloquear as ações do Extra Deck do oponente sem precisar se utilizar do mesmo. Cartas como Strike of the Monarchs possuem um ótimo efeito de destruir cartas e gerar vantagem, e There Can Be Only One é a carta chave que faz toda a magia (oops, é armadilha xD) acontecer. 

2° Lugar - Danger!

Desculpem o trocadilho, mas o Deck Danger! continua um perigo, e se mostrou muito forte mesmo trabalhando sozinho. Com sua mecânica voltada em encher o campo com monstros, e comprando cartas como consequência esse Deck se mostrou extremamente forte e competitivo desde o dia do seu lançamento, porém não há tantos Decks puros em grandes posições por aí, ao menos até o dia de hoje. Ficando em segundo lugar no WCQ da Nova Zelândia foi capaz de mostrar o quão forte esse Deck pode ser, com suas jogadas Aggro e Control, que contam com cartas como Dinolutador Pancratops e Fantastical Dragon Phantazmay. O Side Deck também é carro chefe, e foi muito importante para a posição final do Deck.

1° - Dragon Link

E mesmo levando uma surra na Banlist, com o banimento do Guardragon Agarpain, o Deck Dragon Link ainda continua muito forte, tanto que foi capaz de vencer um WCQ. Matendo mais ou menos a mesma base dos outros Decks do tipo, com os monstros Rokket como carro chefe, e com uma variedade de Dragões, esse Deck também tem seu diferencial no uso de alguns monstros Dinossauro e do monstro ace Ultimate Conductor Tyranno para finalizar o oponente. No Extra Deck, temos ótimas opções, que nos dão tanto consistência como negações. O principal deles é o Monstro Sincro Borreload Savage Dragon, que pode equipar Monstros Link nele e negar uma quantidade igual de efeitos ao remover contadores, além de ter um poder de ATK avassalador. Com um Side Deck simples, mas preparado para tudo, o Deck conseguiu ser o melhor Deck do campeonato, mesmo que teoricamente não seja o melhor do formato.

E por fim, vale mencionar a grande e surpreedente falta de Decks Salamangreat e Thunder Dragon dentro do TOP 8. Infelizmente não há tantas informações quanto ao TOP 16, e também a quantidade de Decks presentes, ao menos por  enquanto. Esse torneio se mostrou muito importante para mostrar a diversificação dentro de um formato que já dura mais de 1 ano. Mas é importante saber que, seja qual for seu Deck, se você gosta de usá-lo, já é um verdadeiro campeão. Até a próxima galera!

Att, Cyberse Team BR

Comentários